terça-feira, 8 de agosto de 2006

Los Cerotes

Nos saudosos tempos de Passfield, o Roberto tinha popularizado uma forma de tratamento originária da sua Guatemala (ou da selva, como nós dizemos). Quando nos encontrava dizia: "hola cerote!"
Na Guatemala, cerote é a forma popular para tratar um amigo-rapaz, da mesma maneira que outros usam , maluco, miúdo, man, dude, guevon... E não se usa para raparigas.
Acontece que a palavra, traduzida à letra significa cagalhão. E uma vez que conhecemos aqui em Londres uma guatemalteca, e eu lhe falei da expressão cerote, ela comentou que era muito ordinário.Assim que este grupo de amigos nasceu em Paris, logo foi baptizado de "Los Cerotes", ou para ser mais preciso, "Los Cerotes y Niñas", porque a Cata e a Natalia também fazem parte. Até tivemos direito a um PowerPoint preparado pela Natalia em que fazia uma lista das características de tais criaturas (nós), com algumas fotos bem sugestivas.
Mas toda esta introdução para vos contar uma cena que se passou quando fomos visitar o Castelo de San Filipe, em Cartagena. À chegada, tínhamos de inscrever a "família" para a visita guiada, e foi o Roberto que tratou disso. Imaginem a nossa cara o guia faz a "chamada" e pergunta pela "Família Cerote"!!

2 comentários:

Diogo Alvim disse...

O Mário (de El Salvador) também estava sempre a dizer cerote!

Anónimo disse...

Gostei dessa....Família Cerote.... Bem, como vou de férias hoje, visitinhas destas ilhas atlânticas só mesmo daqui a umas 3 semaninhas...Fui...........Fica bem...e boas férias lá para a Costa da Caparica, não é? Jinhos, Susana Ramos